sexta-feira, 11 de abril de 2008

Casa

Em casa deitei-me no chão da sala. Fiquei bastante tempo a fumar cigarros e a olhar para o teto. Esperava que este caísse sobre mim, mas sabia que nada iria acontecer. Estranho como os meus desejos nunca se concretizam...
Devia comer qualquer coisa ou fazer alguma coisa na minha vida. Mas uma inércia irreal toma conta de mim. Nem simplesmente conseguia odiar aquela criatura, portadora de mamas raquíticas, que me abandonou.

2 comentários:

Miguel Barroso disse...

Gostei dos sentimentos que me trouxe o texto. Já agora...andei à procura de um e-mail do nov´ellos mas não encontrei, como posso contactar ? Tenho algo extremamente útil para contribuir, apenas por gratidão..

paulo anjos disse...

Olá miguel. O e-mail do nov'ellos é o seguinte: novellos.aexistencias@gmail.com

Abraço